ÚLTIMAS NOTÍCIAS


A primeira dama do município de Boa Ventura de São Roque, Josiane Kelniar, foi presa nessa terça feira (02 de julho). A informação é de que foi expedido um mandado de prisão vindo do Estado de Santa Catarina e o delegado de Pitanga foi cumprir o mandado de prisão. Josiane foi presa na sala de aula, onde ela estava atuando como professora.

Josiane responde em liberdade a uma condenação de 10 anos e seis meses por crime de pedofilia. Ela foi condenada juntamente com o padre Marcos César Andreiv, da Igreja Ucraniana de Canoinhas que fica no Planalto Norte do Estado de Santa Catarina, que abusou de uma menina de quatro anos de idade. 

A delegacia de Pitanga se negou a repassar informações sobre o caso, principalmente se ela foi encaminhada para Caninhas ou se permanece presa em Pitanga.

LEIA SOBRE O CASO
Matéria publicada dia 15/02/2012

PADRE É CONDENADO EM CANOINHAS POR ABUSO SEXUAL COM CRIANÇA


Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) confirmou na manhã desta terça-feira, 14, a sentença dada pela comarca de Canoinhas ao padre Marcos Andreiv, acusado de ter abusado sexualmente de uma menina de 4 anos de idade.

 Andreiv, preso desde novembro na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Canoinhas, foi condenado a 10 anos e seis meses de reclusão em regime, inicialmente, fechado.


Também foi condenada a 10 anos e seis meses de prisão, a freira Josiane Kelniar, acusada de ajudar o padre a cometer os atos de pedofilia.

Josiane recorreu da sentença em liberdade, mas o recurso ainda não foi julgado. Já Andreiv não teve o mesmo direito concedido pelo juiz criminal Dr. Rodrigo Coelho Rodrigues.

Para justificar a liberdade, o juiz alegou que não foi preciso prender Josiane durante a instrução criminal.
 
Com o recurso negado pelos desembargadores do TJ-SC, o padre pode ainda recorrer ao Supremo, em Brasília.

Como é réu primário, mesmo que em última instância, o padre seja condenado, ao completar 2/5 da pena, o equivalente a 4 anos de cadeia, ele pode requerer regime semiaberto (apenas pernoita na cadeia). Ao cumprir mais dois anos nesse regime, ele pode migrar para o regime aberto (deixa a cadeia, mas assina uma espécie de ponto no Fórum).

O CRIME

As suspeitas recaíram sobre o padre em março de 2010, quando a mãe de uma aluna de um jardim anexo à Igreja Católica do Rito Ucraniano, da qual o padre era pároco, desconfiou da insistência da filha em não voltar à escola. Ao questioná-la, ouviu que o padre a molestava sexualmente, sempre frisando que caso ela contasse a alguém, “o anjinho” levaria sua mãe para sempre.

Conforme o CN apurou, a mãe procurou a Polícia, que munida de mandado de busca e apreensão vasculhou a casa do padre em outubro. Encontrou brinquedos de crianças, chocolate e xampu infantil. No carro do padre, teria sido encontrado um preservativo mascuino usado. O padre foi levado à Delegacia de Polícia Civil, que pediu sua prisão preventiva, o que foi autorizado pelo juiz criminal.

Fonte: gmaisnoticias.com
(Foto: Reprodução/Secretaria de Segurança do PR)

Fonte:
Postado por Adilson Nogueira - Data: 05/07/2019