ÚLTIMAS NOTÍCIAS

As celebrações da semana da Pátria alusivas ao Dia da Independência em Laranjeiras do Sul, iniciaram no dia 02 de setembro, com o hasteamento das bandeiras do Brasil, Paraná e de Laranjeiras do Sul na Praça José Nogueira do Amaral. Durante a semana  houve programações especiais nas escolas municipais. No sábado, 7 de setembro, as comemorações iniciaram  às 8h com hasteamento das bandeiras , execução dos hinos, pronunciamento de autoridades e apresentações artísticas 
No local a população acompanhou a programação, que após a execução dos hinos entoados pela banda municipal, regida pelo maestro João Matias e explanação das autoridades, ouve também apresentação das escolas Municipais Aluisio Maier e José Bonifácio.
Para a secretária de educação de Laranjeiras do Sul, Maria Luiza Simões Nunes dos Santos, esse momento cívico de celebração também é convidativo para reflexão no que estamos fazendo para com o Brasil e o que precisa ser feito para melhorar as condições dos brasileiros. Maria Luiza também parabenizou os alunos e profissionais pela criatividade das apresentações deste sábado.
O Prefeito Berto Silva também reflexionou quanto a relação de auxílio federal em um dos pilares de desenvolvimento, a educação. Considerou o déficit por parte do governo federal para atender as necessidades do setor, e que no município a administração tem investido e muito na educação dos mais de 4 mil alunos assistidos. “Queremos deixar de ser o país do futuro e ser o país de agora, sair da página do discurso feito há séculos e entender que uma criança não pode se alimentar com dez centavos diários”. Atualmente se os municípios não assumissem o papel de desenvolver a educação  não sei o que seria de nossas crianças declarou Berto Silva em seu discurso.  
O 7 de setembro é uma das datas comemorativas mais importantes do Brasil, justamente por abrigar um dos principais acontecimentos da história Brasileira, a data da  independência. Foi nesse dia, em 1822, que D. Pedro deu início a trajetória como nação independente.

Veja as fotos:


Laranjeiras do Sul dia da Independência - Momento Cívico
 
Laranjeiras do Sul dia da Independência – Apresentação Escola Municipal Aluisio Maier
 
Laranjeiras do Sul dia da Independência – Apresentação Escola Municipal José Bonifácio.


 
Leia mais
Por Daniel Neves / Brasil Escola

História 
A independência do Brasil aconteceu em 7 de setembro de 1822, quando, supostamente, d. Pedro (futuro d. Pedro I) proclamou o grito da independência às margens do Rio Ipiranga, na atual cidade de São Paulo. Com isso, o Brasil rompeu sua ligação com Portugal e consolidou-se como nação independente.
 
Quais foram as causas da independência?
A independência foi resultado de um processo de desgaste nas relações entre os colonos brasileiros, sobretudo da elite, com Portugal. Isso teve relação direta com a Revolução Liberal do Porto de 1820, mas podemos considerar que tudo começou com a transferência da família real portuguesa para o Brasil, em 1808.
A transferência da família real foi uma consequência da Era Napoleônica e motivada pela invasão de Portugal pelas tropas francesas. A mudança da família real portuguesa para o Rio de Janeiro foi, portanto, uma fuga. Após se instalar no Rio de Janeiro, foi iniciado o que ficou conhecido como Período Joanino.
Esse nome faz referência a d. João VI, regente que esteve à frente de Portugal e só se tornou rei português a partir de 1816. Aqui no Brasil, d. João VI realizou uma série de medidas que contribuiu para a modernização do Brasil, promovendo desenvolvimento econômico e florescimento cultural e artístico.
 
Duas medidas de destaque foram a abertura dos portos, em 1808, e a elevação do Brasil à condição de reino, em 1815. Com essa última medida, o Brasil deixou de ser uma colônia e tornou-se parte do reino português. Essa situação, no entanto, desagradava a muitos em Portugal. Assim, em 1820, estourou a citada Revolução Liberal do Porto.
Essa revolução mobilizou a elite de Portugal pelo desejo de reformas no país, que incluíam o retorno do rei para Lisboa. O ponto de partida para o processo de independência do Brasil foi, portanto, a intenção da Corte portuguesa (instituição à frente dessa revolução em Portugal) de revogar todas as medidas tomadas por d. João VI durante o Período Joanino.
 
Processo de independência do Brasil
Foi por causa da possibilidade de recolonização do Brasil que o nosso processo de independência iniciou-se. A elite econômica do país – nesse caso, a elite do Sudeste – não aceitava essa possibilidade porque afetaria seus interesses econômicos. Negociações estenderam-se durante 1820 e 1821, mas, a partir de 1822, o sentimento separatista começou a ganhar força.
Quem encabeçou a independência do Brasil foi o príncipe regente d. Pedro. À medida que a situação foi tornando-se irreconciliável, o príncipe foi convencido a liderar o processo de independência do Brasil. Em 7 de setembro de 1822, a situação mostrou-se insustentável, e o regente declarou a independência.
É importante dizer que o nosso processo de independência não foi pacífico, uma vez que houve resistência, o que resultou em batalhas em locais como Bahia, Pará e Cisplatina (atual Uruguai). As tropas ditas “brasileiras” venceram e conseguiram subjugar os movimentos de resistência.
Portugal acabou reconhecendo nossa independência em 1824, depois que os ingleses mediaram um acordo entre brasileiros e portugueses. O Brasil, como nação independente, organizou-se como uma monarquia e d. Pedro foi aclamado e coroado como imperador do Brasil. Assim, a partir de 1822, ele começou a ser de d. Pedro I.
 
Feriado
O 7 de setembro é um dia extremamente importante para a nossa história. A memória coletiva em nosso país consolidou essa data como o dia em que d. Pedro realizou o grito da nossa independência, sendo esse acontecimento um marco de fundação de nosso país. Apesar disso, os historiadores atualmente não têm certeza se d. Pedro realizou, de fato, o Grito do Ipiranga.
Sendo considerado um dos marcos fundadores, a data é entendida como um momento importante para a memória coletiva do brasileiro e, por isso, deve ser celebrada. A importância da data é facilmente identificada pelo fato de que ela é um feriado nacional e é um dos três feriados que comemoram acontecimentos marcantes da história brasileira (os outros são o Dia de Tiradentes e o Dia da Proclamação da República).

Fonte: Daniel Neves / Brasil Escola - Jefferson Silva - RCA
Postado por Jefferson Silva - Data: 07/09/2019