ÚLTIMAS NOTÍCIAS

 
Desde o início do ano, foram embarcadas mais de 2,7 milhões de toneladas de soja, milho e farelo de soja, em 47 navios. As 21 empresas que movimentam grãos no Porto de Paranaguá devem movimentar 7,5 milhões de toneladas de grãos nos próximos três meses, das quais 4,7 milhões apenas de soja em grão. A estimativa é da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). O montante será escoado por dez terminais privados e 11 públicos.Desde o início do ano, foram embarcadas mais de 2,7 milhões de toneladas de soja, milho e farelo de soja, em 47 navios - 27 com soja, segundo informa a Appa, em nota. Até 10 de março, outros oito navios devem chegar ao porto paranaense para carregar soja, farelo de soja e milho.
A movimentação de grãos da safra 2018/19, do Sudeste e do Centro-Oeste, rumo à Paranaguá vai aumentar também o fluxo de caminhões a partir desta semana. O pátio de triagem do porto, por onde circulam normalmente mil veículos por dia, já recebe 1,7 mil caminhões e o número que pode chegar a dois mil veículos no início de março, conforme a autoridade portuária.
Da soja exportada pelo porto de Paranaguá, 72% é produzida no Paraná, 10% vem de Mato Grosso, 9% de Goiás, 3% de Mato Grosso Sul e em torno de 2% provêm de Santa Catarina, São Paulo e outros Estados. O chefe da divisão de Silo da Appa, Gilmar Francener, atribui a agilidade do embarque de grãos nas embarcações ao fato de que um conjunto de terminais trabalham em conjunto.
No modelo adotado no porto paranaense, a carga pode ser embarcada simultaneamente nos três berços de atracação exclusivos para granéis (212, 213 e 214) e um mesmo navio pode receber mercadoria de diferentes produtores - inclusive dos pequenos.


Foto: Ivan Bueno
Fonte: Globo Rural

Postado por Jefferson Silva - Data: 28/02/2019

Veja também