ÚLTIMAS NOTÍCIAS



Mesmo com todas as orientações para que as pessoas adotem o distanciamento social, em virtude da pandemia do coronavírus, a Polícia Militar, Vigilância Sanitária e o Comitê de Enfrentamento e prevenção ao Covid-19, continuam recebendo denúncias de festas clandestinas nos finais de semana em Laranjeiras do Sul.
Somente neste final de semana, três festas foram denunciadas. Todos os eventos que tenham 10 ou mais pessoas estão suspensas por tempo indeterminado, e está estabelecido em decreto federal, estadual e municipal.
Por isso, a realização desses eventos pode ser considerada um crime, visto que, coloca outras vidas em perigo. Também está proibido circular sem máscara.
Nesta segunda-feira, 22, a Vigilância Sanitária registrou um Boletim de Ocorrência, visando coibir e punir os responsáveis pelos eventos.
Em uma festa, que circula um vídeo nas redes sociais, a Polícia já conseguiu identificar os organizadores e os convidados da festa. Neste caso, tanto o organizador como os convidados foram identificados e serão indiciados. 
“A Vigilância Sanitária vem realizando diversas atividades de conscientização e fiscalização, mas é muito importante que cada cidadão faça a sua aprte. Esses eventos são irregulares, e se você souber que, em algum momento, alguém esteja realizando ou participando, denuncie. Nós tomaremos todas as medidas que estiverem ao nosso alcance”, afirmou o diretor da Vigilância Sanitária em Laranjeiras do Sul, Luiz Andrade Aquiles. 

NÚMEROS EM LARANJEIRAS DO SUL
Desde o dia 31 de março, a prefeitura colocou a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Lago 1, para atendimento exclusivo de casos suspeitos de Covid-19 (coronavírus).
Em média são atendidas de 15 a 30 pessoas por dia. No entanto, nas segundas-feiras, a Unidade já chegou a atender 35 pacientes, a maioria jovens, que relatam contato com outras pessoas em eventos nos finais de semana. Já na sexta-feira, o número de atendimento cai de 5 a 6 pacientes atendidos. 

Poder de transmissão é alto
Lembrando que a Covid-19 tem alto poder de transmissibilidade. E os sintomas, quando ocorrem, se assemelham aos de uma gripe comum como: tosse, febre, coriza, dor de garganta, dificuldade para respirar.
A transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de: toque do aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc. 
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a maioria dos pacientes com Covid-19 (cerca de 80%) podem ser assintomáticos e cerca de 20% dos casos podem requerer atendimento hospitalar por apresentarem dificuldade respiratória, e desses casos aproximadamente 5% podem necessitar de suporte para o tratamento de insuficiência respiratória (suporte ventilatório).
Crédito: Assessoria Comunicação PMLS

 

Fonte: Departamento Jornalismo
Postado por Jakeline Buratti - Data: 23/06/2020

Arquivos Relacionados a Notícia