ÚLTIMAS NOTÍCIAS

De forma geral, a poda das frutíferas adultas tem a finalidade de melhorar o aspecto fitossanitário da planta, ou seja, diminuir a possibilidade de que a planta fique doente. Uma planta podada tem menos ataques de pulgão, de cochonilha e de ácaros, por exemplo.
A poda de frutíferas adultas também tem a finalidade de melhorar a produção do próximo ciclo. Isso porque a planta gastará menos energia produzindo galhos e folhas e destinará suas energias para a produção de flores e frutos, resultando em mais produção.
Então, de forma geral, podar as frutíferas no inverno é fundamental para uma planta saudável.

Todas as quintas-feiras no programa Giro Rural da Campo Aberto FM, programa que vai ao ar das 6h30min ás 7 da manhã trata de assuntos específicos do cotidiano dos agricultores no quadro entrevista técnica. Neste dia 30  o tema foi o poda de frutíferas. O entrevistado foi o engenheiro agrônomo e consultor da Macrorgânicos Consultoria em Orgânicos e Agroecologia Christiano Boza, que é o convidado especial de todas as quintas-feiras. Acompanhe as dicas e recomendações.

Como fazer a poda corretamente:  Para fazer uma poda correta, as plantas devem ser podadas preferencialmente no inverno, porque é o período em que ela está em dormência, causando menores estresses na planta. Uma dica para identificar o período de poda adequado é que a poda deve ser realizada em meses que não tem a letra R no nome. Por exemplo, em abril não seria adequado, nem em setembro, pois tem a letra R no nome. Dessa forma, os meses ideais para poda são Maio, Junho, Julho e Agosto.
Outra dica sobre a melhor época de poda é observar a lua. Na lua minguante é mais adequado realizar a poda porque a seiva da planta encontra-se mais concentrada nas raízes, fazendo a planta “chorar” menos, ou seja, perder menos seiva.

Escolha dos galhos ideais para poda:
A escolha de quais galhos devem ser podados deve levar em consideração o vigor dos galhos. Deve-se dar preferência de podar os galhos mais velhos, com menos folhas, galhos com menos ramos vigorosos e galhos que tenham algum ataque de insetos e doenças. Muito importante também é que deve-se dar preferência em podar o galho que crescer para dentro das plantas, ou seja, aqueles galhos internos, que atrapalham a entrada de luz dentro da planta.
Sobre o número de galhos que deve ser deixado em cada planta e a arquitetura a ser construída em cada planta, isso varia muito para cada espécie. No geral deixam-se de 3 a 6 galhos principais em cada poda, e esses galhos devem estar bem espalhados pela planta, ou seja, que estejam bem espalhados pela face norte, sul,  leste e oeste da planta.
Um detalhe importante é que a poda também não pode ocorrer enquanto a planta estiver com flores, pois causa um estresse muito grande na planta. Em períodos de florada e frutificação, deve ser realizada apenas a retirada de galhos secos e ramos ladrões, que são aqueles ramos verdes e baixos que crescem na planta.

Ferramentas adequadas:
Outro detalhe é usar ferramentas adequadas, como o serrote de podas para os galhos mais grossos e a tesoura de poda para os galhos mais finos. E sempre fazer a poda na diagonal, em bisel, como se diz no termo técnico, porque na diagonal a água não fica ali concentrada. Se o corte ficar reto na horizontal a água se acumula e pode causar doenças e podridão. Também o galho a ser podado deve ser o mais rente possível do ramo central, evitando deixar aqueles tocos de galho pontudos, pois esses tocos viram porta de entrada para vários problemas, e quando a poda é feita próximo ao ramo central, a casca da planta cicatriza a poda.

Cuidados após o corte:
E por fim, a ultima dica sobre poda verde é que, depois de podar, passar uma solução de água com cal, que pode ser feita com 10 litros de água e 2 kg de cal bem misturados. Essa solução deve ser pincelada nos locais da poda para evitar a entrada de doenças.
Bom, a dica de hoje era essa. Lembrando que essas são dicas gerais, para conduzir uma poda em um pomar corretamente, principalmente num pomar comercial, busque um profissional das ciências agrárias.
Para quem tiver interesse em produzir milho, feijão, soja, trigo e mandioca orgânicos, estamos montado o grupo de produtores para a safra 2019-2020, com contrato e preço e compra garantidas.

Serviço:
Também quem tiver interesse em trabalhar com agricultura orgânica e agroecologia entre no site da Macrorganico Consultoria em Orgânicos e Agroecologia, o www.macrorganico.com.br. Pode também estar enviando seu email para comercial@macrorganico.com.br . Siga a gente também no instagram pelo @macrorganico que estamos postando sempre fotos e dicas do trabalho com agricultura orgânica e agroecologia.


Por: Christiano Boza e Jefferson Silva.
 


Fonte:
Postado por Jefferson Silva - Data: 30/05/2019